Uma Chance Para Amar, de Mari Monni [RESENHA]

Título: Uma Chance Para Amar

Autora: Mari Monni

Páginas: 301

Ano: 2017

 

Sinopse

Laura não se encaixa nos padrões de uma jovem de vinte e seis anos. Mãe solo, caseira, tranquila e portadora da síndrome de mau humor matinal, tem em sua rotina uma maneira de mascarar a falta de emoção em sua vida. 
O lado profissional é uma bagunça. Pagar as contas e sustentar os filhos são suas prioridades. Trabalha como representante comercial, nome chique para não precisar dizer que é vendedora de camisinhas musicais. 
Os relacionamentos amorosos simplesmente não existem desde que foi abandonada grávida de gêmeos por seu namorado na adolescência. Adepta de maratonas na Netflix e reuniões de família com uma boa pizza, seus dias são sempre os mesmos. Laura é mãe solo de um casal maravilhoso que preenche seus dias e a faz sentir muito orgulho. Com seu foco totalmente voltado para criá-los da melhor forma possível, ela esquece completamente de si mesma. 
Tudo muda quando sua melhor amiga a convence a sair de casa para uma festa, onde Laura conhece o homem dos sonhos. Em meio a comidas elegantes e taças de prosecco, cruza o olhar com o cara mais bonito que já viu na vida. Mas ele precisará de paciência para conquistá-la e Laura terá que deixar os traumas do passado para trás e aceitar uma chance para amar.

Skoob | Compre: Amazon

Resumo

Aos 18 anos Laura se casou com Hugo, sua grande paixão da escola e um ano depois descobriu que estava esperando por Bernardo e Fernanda. Ao receber a notícia Hugo desapareceu alegando que não estava preparado para o que estava por vir ( 🙄 ).

Sete anos depois, Laura se tornou uma jovem mãe solo de gêmeos, independente, trabalhadora e que vive em função de seus filhos. Calejada com o sofrimento de ter sido abandonada grávida, Laura não se sente segura para avançar em qualquer relacionamento e sua vida se tornou apenas o trabalho e os filhos.

Em uma noite, sua melhor amiga, Karen, lhe chama para ir a uma festa do trabalho. Incentivada pela amiga, Laura acaba cedendo e indo a essa festa. Em meio a um clima descontraído do qual ela não participava havia tempo, seu olhar cruza com de um homem maravilhoso. O contato de ambos não termina nos olhares e logo o se tornam cada vez mais próximos e intensos.

A chegada deste homem, cujo nome é Eduardo (que a propósito é chefe da Karen), faz com que a auto-estima de Laura mude completamente e tudo que ela não viveu nos últimos anos, passa a experimentar com seu novo romance. Porém, quando tudo parece bem, sua vida vira de pernas para o ar e lutar pela sua vida se tornará primordial.

 

Minhas Conclusões sobre Uma Chance para Amar

Já vou começar avisando: tem cenas hots que me deixaram de queixo caído. Geralmente não gosto de cenas hot que já “chegam chegando”, sabe? Mas o envolvimento que a autora cria entre o leitor e a personagem Laura é forte o suficiente para te fazer ficar muuuuito feliz pela personagem.

A construção dos personagens foi construída de forma leve e quando você se dá conta já se envolveu demais com eles.

Laura é uma mulher forte e mesmo com a auto-estima lá em baixo não se deixa abater. Uma coisa que não contei no resumo, mas preciso contar aqui (e não é spoiler porque está bem no início do livro e no resumo), é que a querida Laura trabalha vendendo camisinhas musicais! Sim, é isso mesmo que você leu. Fiquei imaginando as situações que ela deve ter passado com esse trabalho, mas ao mesmo tempo adorei a criatividade da autora.

Bernardo e Fernanda são uns fofos. Como qualquer criança mantém a inocência e são muito carinhosos com a mãe.

Eduardo é o tipo cara bonitão e perfeito! Estava louca para encontrar um defeitinho nesse cara (juro que tentei), mas em momento nenhum encontrei. A autora já lançou o segundo livro, Deixa-me Te Amar (em breve terá resenha dele aqui), com a versão de Eduardo e quem sabe lá eu não encontro, não é mesmo? Quando a autora conta que Eduardo é chefe de Karen, já fiquei imaginando que ele sairia pagando tudo para Laura, que passaria a ser o namorado obsessivo e possessivo. Porém, diferente da maioria dos personagens que já li, ele dá espaço para que Laura continue sendo independente. O único momento que ele começa a querer domar toda a situação, logo já é cortado por Laura, mas tudo fica numa boa. Por isso gostei desse personagem, mesmo ele sendo o esteriótipo de cara perfeito (até o momento).

E Karen, claro, a personagem por quem me apaixonei. Pensa em uma amiga, mas amiga de verdade, do tipo que nem se fosse parente não seria tão maravilhosa quanto ela é. Sua presença no livro é constante do início até quase o fim, quando a autora deixa um gancho (ENORME) para o terceiro livro. Acho que estou mais curiosa sobre o terceiro livro do que pelo segundo em si. Porém, o terceiro apenas será lançado este ano, ou seja, terei que ficar criando mil teorias aqui até descobrir 😆 .

A escrita da autora me prendeu do início ao fim. O enredo foca bastante na construção e evolução da personagem principal (Laura) e das quebras de barreiras que foram construídas em sua vida. Um ponto que achei bem interessante é que a autora trouxe o termo “mãe solo” ao invés de “mãe solteira”. Tem pouco tempo que conheci esse termo e gosto muito dele, pois representa muito mais a mãe que é solo e não mãe solteira. Ficou confuso, não é? Aqui você pode encontrar uma matéria bem simples falando o que é mãe solo e a diferença para uma mãe solteira e aqui um vídeo da Hel Mother falando do mesmo assunto.

 

Sobre a autora

Mari Monni é professora de Inglês, tradutora, revisora e, finalmente, saiu do armário literário. Carioca da gema, porém sem nenhuma afinidade com sua cidade natal, já morou em Dublin e sonha em ter como lar algum lugar frio. Mãe solo desde os 22 anos, tem em sua filha de 5 anos sua melhor amiga e companheira de aventuras na cozinha e passeios de fim de semana.

Os livros sempre fizeram parte de sua vida. Com o incentivo de sua avó, foi alfabetizada aos 3 anos e desde então é apaixonada pela leitura. Sua tia, pessoa com quem tem mais conflitos nesse mundo, sempre patrocinou seu vício literário. Aos onze anos, começou a ler Harry Potter e cresceu com o bruxinho. Enquanto seus amigos queriam Barbie e bicicleta de Natal, ela esperava ansiosamente pelo próximo livro da série.

Começou a escrever pequenas histórias ainda muito nova, porém o número de páginas foi aumentando com a idade. Hoje, aos 28 anos, resolveu criar coragem e correr atrás de seu sonho.

Não tem como escolher um livro para ser “O Preferido”, mas Agatha Christie, Jane Austen, J.K. Rowling e Cecília Meireles, sempre tiveram lugar de destaque em sua estante. Apaixonada por exclamações e fanta uva, busca um lugarzinho nesse universo dos livros.

Ainda não tem prêmios ou livros publicados para mostrar, já que ‘Uma Chance para Amar’ é seu romance de estreia.

 

Participe!

Espero que tenha gostado da resenha. E se você gostou do livro e quer conhecê-lo melhor, você pode adquirir nos links abaixo da sinopse. Não se esqueça de conferir a nossa última resenha do livro Os Feiticeiros, de Thaylane R. Ramos.

Um abraço e até o próximo post. 😉

Escrito por: Taísa Ferreira Dias

© 2018, www.salaliteraria.com.br. Todos os direitos reservados.

6 thoughts on “Uma Chance Para Amar, de Mari Monni [RESENHA]

    1. Olá Vall C.!
      Fico feliz que tenha gostado da resenha.
      Conheci a Mari tem pouco tempo, mas já posso concordar com você que ela é super querida!
      Bjs

  1. Ah, Taísa… Muito obrigada por essa resenha, mas principalmente obrigada por ter dedicado um pouco do seu tempo ao meu livro. Fico muito feliz que você tenha enxergado Laura da forma como eu tentei descrevê-la: uma mulher real, que faz tudo pelos filhos, mas que aprende a ser mulher também.
    Fico muito agradecida a você e ao blog por ter me dado este espaço.
    Espero estar mais por aqui.

    Beijos e beijos!

    1. Olá Mari,
      eu que agradeço a confiança em nosso trabalho!
      Eu adorei o crescimento e superação da Laura no decorrer da história.
      Só acho maldade me deixar tão curiosa sobre o destino da Karen (rsrs).
      O blog sempre estará de portas abertas para você!
      Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *