Forsaken: O Choro dos Abandonados, de Nicholas Vernetti [Resenha]



Título: Forsaken: O Choro dos Abandonados

Autor: Nicholas Vernetti 

Páginas: 509

Editora: Amazon

Ano: 2016

 

“Nós somos os abandonados, e passamos a vida inteira chorando, se lamentando, nossas lágrimas não nos permitem enxergar o quão fascinante e ilimitada é a vida. Eis o nosso maior erro. “

 

Resumo

forsaken o choro dos abandonados de nicholas vernettiAdrian Raven é um jovem filho de um importante empresário americano, que deseja seguir a vida em Londres como artista escrevendo seus livros e vivendo de sua música. Nunca se interessou pela empresa de seu pai, mas sabia que ele não desistiria e futuramente Adrian teria que ficar no lugar de seu pai. 

Allan, seu irmão mais novo e que logicamente deveria ser o sucessor de seu pai, era totalmente rejeitado para o cargo e acumulou ao longo dos anos muita raiva de sua família.

Quando o pai de Adrian morre, ele se vê obrigado a voltar para casa para cuidar dos negócios do pai e tomar seu lugar na empresa. Nitidamente, Allan detesta a situação porque quer o cargo que Adrian tomaria. E para Adrian isso não seria problema, porém seu pai deixou claro que quem ocuparia seu lugar seria o filho mais novo.

Cheio de ódio, Allan contrata dois criminosos para matarem o irmão. Porém lutando contra os dois, Adrian consegue fugir, mas não antes de ser ferido por uma faca, o que lhe causa um grande ferimento. A perda de sangue é muito grande e isso faz com que ele apague.

Depois de um tempo, Adrian acorda em um lugar que não conhecia. Estava sendo cuidado, mas se sentia fraco e sabia que sua morte estava perto. Uma voz começa a falar em sua mente o guiando e prometendo ajudá-lo a viver. Sem saber ao certo se estava delirando ou não, Adrian se levanta e caminha até o local onde a voz o guiava e a todo momento ele se perguntava: de quem é essa voz? Onde essa pessoa está?

A Transformação…

Muito fraco, novamente Adrian apaga. Acordando um tempo depois ele se depara com corpos a sua volta. Percebe que não está mais machucado e sabe que precisa sair dali. Totalmente desorientado ele descobre que se tornou um vampiro. Como isso aconteceu? Ele ainda não sabe, mas descobre pouco a pouco seus poderes e como saciar sua fome.

Allan não suporta a ideia de que seu irmão tenha sobrevivido e muito menos que Adrian saiba que foi ele que tetou mata-lo. Allan mata sua mãe e tenta matar Adrian também, mas com os poderes que tem agora Allan não passa de um indefeso ser humano e Adrian o mata.

Adrian assume a empresa e passa a viver os seus dias descobrindo as maravilhas de ser o que é agora, e procura cada vez mais informação sobre sua existência e quem o tornou assim. Aquela voz. Será que era ela que o teria transformado no que é?

Sua vida segue tranquilamente durante anos, até que ele descobre que alguns humanos têm conhecimento da existência dos vampiros e estão caçando a sua espécie. Todos os vampiros correm risco de serem destruídos e Adrian precisa lutar para não ser o próximo.

Minhas Conclusões sobre Forsaken: O Choro dos Abandonados

Forsaken: O Choro dos Abandonados me deixou arrepiada!

Adrian é um personagem bastante singular. Geralmente nas histórias de vampiros eles são movidos apenas pela vontade de se alimentar e seguirem seu instinto. Adrian não deixa seu instinto de lado, claro, mas ele é um personagem cheio de reflexões sobre o mundo, os humanos e os próprios vampiros. Digamos que Adrian seja um vampiro filósofo. Sim, é isso mesmo que você leu. E eu achei isso muito legal, pois mostra que ele tem uma personalidade forte e que se tornar vampiro não o mudou totalmente, apenas o tornou melhor do que era quando humano.

Forsaken: O Choro dos Abandonados não é muito carregado ação. Pelo menos não no início. A maior parte da história foca em contar a trajetória de Adrian como vampiro, o desenvolvimento de seus pensamentos e como ele descobre sobre sua espécie. Apenas nos últimos capítulos o livro de torna mais intenso. Porém, durante livro, ainda encontramos trechos com mais dinâmica.

Há muitos momentos no livro em que Adrian mostra seu lado reflexivo, discutindo sobre religião, costumes e o caos que os humanos causam. Como eu disse ele um vampiro filósofo. Quando li essas partes no livro fiquei pensando que ele poderia ter feito parte do desenvolvimento da nossa sociedade e das mudanças de pensamento ao longo dos anos.

A história por completo me encantou, mas o final, esse sim foi espetacular! Sabe aquele gostinho de quero mais? Pois é isso mesmo que você sente quando termina o livro. É maravilhoso e surpreendente. Você fica o livro todo se questionando para no final descobrir o que realmente aconteceu no início do livro.

Se você gosta de livros com a temática vampiros ou, então quer uma história diferente sobre o tema, esse livro é uma ótima dica. Mas se prepare! Como eu disse Adrian é bem reflexivo, ou seja, terão partes que você terá que ler com atenção, pois o assunto é um pouco mais carregado, mas são essenciais para o que irá acontecer no decorrer do livro.

O livro de Nicholas Vernetti está disponível na Amazon.

Participe!

Espero que tenha gostado dessa resenha. Compre o livro e ajude a divulgar nossos autores nacionais.

Deixe nos comentários sua opinião, contribua com crescimento desse blog agregando sua visão sobre a história. Livros precisam ser lidos, relidos e discutidos.

Aproveite e assine o nosso BOLETIM, localizado na lateral do site e fique por dentro das novidades aqui do blog. Não se esqueça de conferir nossa última resenha: Os Filhos dos Imortais – A Herança do Novo Mundo, de Wallace Cavalcante e a Porção Literária deste mesmo livro, com os melhores trechos da história.

Ainda essa semana, você poderá conferir aqui no blog os melhores trechos do livro Forsaken: O Choro dos Abandonados. Fique de olho!

Um abraço e até o próximo post. 😉

Escrito por: Taísa Ferreira Dias



© 2016, www.salaliteraria.com.br. Todos os direitos reservados.

25 thoughts on “Forsaken: O Choro dos Abandonados, de Nicholas Vernetti [Resenha]

  1. Olá Taísa,
    realmente o personagem é diferente do usual, um vampiro filósofo rsrsrs
    Parece ser um livro bacana, tem continuação ou a “guerra” humanos x vampiros simplesmente tem fim? E o irmão dele, tenta matar ele de novo?
    Fiquei curiosa, várias perguntas kkkk

    Beijos,
    Anne
    Fadas Literárias

  2. Oie
    Tudo bem?
    Eu não conhecia o livro e lá vamos n´s pra mais um nacional na wish list. Eu de verdade não consigo gostar de livros com vampiros consigo escolher um ou dois que tive uma leitura agradavel e não sofro da crise do crepusculo já que nem cheguei a ler a saga. Sua resenha me ganhou por dois motivos primeiro é nacional e estou lendo pelo menos dois nacionais no mês e segundo a historia foge do comum, como o comum em historias de vampiros não me atrai acho que o caminho é o diferente.
    OBG pela DICA
    bju

  3. Oieee, tudo bem??? Achei bem interessante essa originalidade quanto à abordagem utilizada para falar sobre vampiros. Acho que essa questão do Arian ser um vampiro intelectual inclusive foi o que mais chamou minha atenção. Eu não conhecia a obra mas como você disse, temos mesmo que incentivar nossos autores nacionais! Vou dar uma conferida, valeu a dica! Bjosssss

    http://porredelivros.blogspot.com

  4. Olá =) Vampiro filósofo? Gosto de história com vampiros, mais muitos deixam a desejar. Livros com gostinho de quero mais costuma ser uns dos melhores. Não conhecia o livro, sua resenha além de me apresenta-ló me deixou curiosa sobre a obra. Beijos’

  5. Oi, Taísa

    Eu ando meio cansada de livros sobre vampiros. Eu estava lendo a resenha e juro que não desconfiava que ele iria tornar-se um vampiro, fui pega de surpresa, pensei que seria uma coisa meio Caim e Abel até o final, sabe?
    Não duvido que seja um bom livro, apenas não estou no momento certo para fazer esta leitura.

    Beijos

  6. Olá. tudo bom?
    Então… essa obra não chamou muito minha atenção! Curto essa temática de vampiros, mas, essa questão de um membro da família matando o outro, mandando matar o outro, bem, isso me incomoda demais e acho que só por aí já não conseguiria ter empatia pela história. Fiquei curiosa em relação a esse final surpreendente, mas, isso não me instigou o suficiente para realizar a leitura, então passo a sugestão. Tenho que dizer aqui que sua resenha ficou super bem escrita, parabéns ^^

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

  7. Oi, Tudo bem?
    Nossa eu adoro histórias com vampiros e achei a premissa desse livro bem interessante e cheia de drama familiar inserida na história. Fiquei curiosa para saber como foi que o Adrian se transformou em vampiro depois de quase ser assassinado.
    Dica anotada.
    Bjs

  8. Realmente intrigante, achei no começo que seria apenas um livro sobre família e lutas por herança, mas daí Adrian virar um vampiro e não saber nem como isso aconteceu! Tá admito senti um arrepio aqui também fiquei muito curiosa! E que porqueira esse irmão dele. Já não estava claro no testamento que ele seria o que ficaria no cargo? “Allan detesta a situação porque quer o cargo que Adrian tomaria. E para Adrian isso não seria problema, porém seu pai deixou claro que quem ocuparia seu lugar seria o filho mais novo.” PRA QUE TENTAR MATAR O IRMÃO???? Ah deve ser excelente esse livro.

    Bj Bj
    https://www.facebook.com/amantesdejaneausten >> Amantes de Jane Austen no FB

  9. Olá!
    Como vai?

    A melhor coisa em poder ler, é simplesmente contemplar obras incríveis. Fiquei bem curiosa com essa leitura, principalmente porque você enalteceu o final. Não conhecia a obra, nem o autor, mas fiquei bem instigada a conhecer. Ainda mais com sua resenha. Anotei a dica por aqui e espero poder ler em breve!

    beijos =)

  10. Olá!
    Ainda não conhecia esse livro, mas achei muito interessante pelo fato de você ter dito que o personagem, mesmo em transformação e não deixando sua sede de sangue de lado, consegue pensar e refletir sobre a situação das pessoas e acabe sendo filosófico. Acho que nunca me deparei com um vampiro assim.
    Muito legal saber que o final foi espetacular.
    Dica anotada, com toda a certeza.
    Beijos

  11. Oi!
    Um vampiro filósofo? Me parece algo inédito e confesso que me deixou com um pé atrás. Adoro histórias de vampiro mas não me animei muito com esse livro por não haver muita ação e por isso eu dispensaria a dica, entretanto Adrian parece ser um personagem muito instigante, ainda mais pelo tipo de vampiro que ele se tornou, e acho que gostaria de saber mais sobre ele.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

  12. Olá!! 🙂

    Eu não conhecia este livro e devo dizer que não me parece fazer o meu género… E a capa não me agradou muito também..!

    Mas ainda bem que gostaste assim tanto do livro, da historia diferente na temática dos vampiros e ainda do gostinho de quero mais com o qual ficaste no final da leitura! 🙂

    Boas leituras!! 😉
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

  13. Olá, eu ainda não conhecia o livro e lendo a sua resenha a premissa dele não me atraiu. Eu não gosto muito desse gênero mas alguns livros me despertam interesse, só que não foi o caso desse. Acho que para quem curte, pode até ser uma boa história mas eu não conseguiria ler.

  14. Olá,

    Gosto muito de histórias de vampiros e essa é um bocado intrigante. Achei legal o rapaz acabar assumindo o cargo na empresa e começando a vivenciar a sua nova vida,ou morte, dependendo do ponto de vista haha. Fiquei curiosa para o desenrolar da história e ver o que o personagem vai aprontar.

  15. Olá! Nunca tinha ouvido falar da obra, mas achei muito bacana esse personagem tão peculiar que é Adrian. É muito bacana essa questão de não colocar o vampiro como um ser completamente instintivo e sanguinário, que se preocupa somente em beber sangue. Achei muito curioso seu comentário de falar que Adrian é um filósofo, o que deve tornar a história ainda mais profunda e crítica. Beijos.

    thehouseofstorie.blogspot.com.br

  16. Nossa, quero ler!
    Achei muito intrigante e muito interessante o enredo. Adoro histórias de vampiros e a a forma como você conta como basicamente as coisas acontecem, me deixou curiosa como ser a vida do personagem nessa nova condição e se ele descobre quem o transformou e tal.
    Só não curtir esse final como gostinho de quero mais. Será que terá uma continuação? Se não vou esperar para não ficar na ansiedade. rsrsrs

    Bjs

  17. Olá
    Eu não conhecia esse título, mas adorei poder conferir suas impressões a respeito. Confesso que não curto muito histórias de vampiros, mas esse em especial me deixou curiosa e com certeza irei procurar mais informações a respeito. Fiquei interessada pelo que você comentou por haver um diferencial na temática, as vezes é isso que falta..
    Beijos, Fer
    http://www.segredosemlivros.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *