Os Filhos dos Imortais – A Herança do Novo Mundo, de Wallace Cavalcante [RESENHA]



Título: Os Filhos dos Imortais – A herança do Novo Mundo

Autor: Wallace Cavalcante

Páginas: 403

Editora: Amazon

Ano: 2015

 

“A Sombra tinha duas certezas. Primeiro: era imortal, por isso não precisava se preocupar com a idade. Segundo: nada neste mundo poderia feri-la, fisicamente, ou sentimentalmente. No entanto, estas duas convicções estavam erradas.”

 

Resumo

os filhos dos imortaisNo começo de tudo, uma sombra surgiu entre as várias criaturas do céu e aterra. O mundo está cheio de Magia Pura e para a Sombra tudo aquilo era maravilhoso.

Ninguém sabia ao certo de onde e nem quando a sombra surgiu, mas ela ficou por muito tempo oculta até que um dia, ela resolveu se manifestar. Um grande urso atacava uma indefesa raposa, que certamente seria morta por ele. A Sombra nunca interferia nas coisas que aconteciam no mundo, mas sentiu que precisava ajudar aquela raposa a se defender. Naquele momento, ela se transformou em um homem e derrotou aquele urso.

Este ato heroico não passou despercebido e logo todos ficaram sabendo da existência da Sombra, que agora era um homem e passou a se chamar Morom.

Morom passou anos, caminhando, conhecendo o mundo e ajudando a curar os animais feridos que encontrava. Mas ele passou a se sentir muito sozinho, pois não havia nenhum ser semelhante a ele. A partir da Magia Pura presente em Morom ele criou seu primeiro semelhante do qual chamaria de irmão, Galvan. E depois Morom e Galvan criaram outros dois irmãos, Meragorn e Vociferat. Os quatro irmãos formaram os quatro grandes reinos.

Com o passar do tempo Morom foi contaminado pelo Poder Sombrio sentindo cada vez mais inveja e ódio dos seus irmãos. Influenciando Meragorn, Morom causou a Grande Guerra. Os quatro reis foram mortos em batalha, mas apenas Andurral, reino de Morom foi destruído. Pelo menos ao que parecia.

Agora, anos depois da Grande Guerra, os grandes e pequenos reinos temem que um novo mal esteja surgindo das terras de Andurral. Mas como lutar com um mal tão grande e conseguir vencer?

 

Minhas conclusões sobre Os Filhos dos Imortais – A Herança do Novo Mundo

Levei um tempo para ler esse livro, pois tem muito tempo que não encontro uma história desse porte e fico muito feliz que seja um autor nacional.

A história é recheada de fantasia. Cheia de seres fantásticos que estão presentes em nossos sonhos de criança como grifos e seres com magia.

A leitura é fluida apesar de que eu precisei anotar todos os nomes para não me perder, pois além de diferentes, há muitos personagens ao longo da história que vem e vão. O autor precisa dar várias voltas para explicar sobre determinado personagem ou sobre algum acontecimento do passado que faça diferença na história. Mas isso não atrapalha em nada a leitura, pelo contrário, apenas torna ela ainda mais real, como se isso fosse um argumento para comprovar que tudo isso aconteceu.

Uma coisa que achei bem interessante nesse livro: ele é contado em terceira pessoa. Sinto como se estivesse sentada perto de uma fogueira e o narrador me contasse uma daquelas lendas antigas que é passada de geração em geração. Isso é super legal e diferente. Adorei.

A história está longe de ficar na monotonia. O tempo todo há um conflito, e em certos momentos fico espantada com a genialidade de como tudo é resolvido. Mesmo quando tudo parece estar perdido o autor ressuscita uma esperança que parecia não existir. E há também cenas que você se pergunta: como esse personagem pode ter coragem de fazer isso! Não tem como não ficar espantado e encantado com a história.

Este livro é perfeito para quem gosta de livros super cheios de fantasias e que fluem realmente na imaginação. Você pode adquiri-lo no site da Amazon.

 

Participe!

Espero que tenha gostado dessa resenha. Deixe nos comentários sua opinião, contribua com o crescimento desse blog agregando sua visão sobre a história. Livros precisam ser lidos, relidos e discutidos.

Aproveite e assine o nosso BOLETIM, localizado na lateral do site e fique por dentro das novidades aqui do blog. Não se esqueça de conferir nossa última resenha: Dançando sobre Cacos de Vidros, de Ka Hancock. Ainda essa semana, você poderá conferir aqui no blog os melhores trechos do livro Dançando sobre Cacos de Vidro. Fique de olho!

Um abraço e até o próximo post. 😉

Escrito por: Taísa Ferreira Dias



© 2016, www.salaliteraria.com.br. Todos os direitos reservados.

24 thoughts on “Os Filhos dos Imortais – A Herança do Novo Mundo, de Wallace Cavalcante [RESENHA]

  1. Oi, Taísa ^^
    Gosto bastante de fantasia. Afinal, é o enredo literário que mais amo!
    Confesso ter ficado bem confuso com essa parte escrita Resumo, pensei estar lendo spoiler, mas se revelou somente uma contextualização.
    Os Filhos dos Imortais tem uma premissa interessante, parece um conto de fadas sendo contado.
    Guerras <3
    Amo guerras sendo travadas em obras até porque nenhum lugar é perfeito, não existe utopia, então fico satisfeito em ver pessoas lutando para ter o seu lugar ao sol, em se ver livre de tiranias e respirar em paz.
    Fiquei extremamente feliz em ver na sua opinião que existe conflitos do começo ao fim, Taísa. Para mim, um bom livro deve estar recheado pois são os conflitos que acabam prendendo o leitor quando não há identificação com os personagens. Pena o autor dar voltas e voltas para poder explicar a história de um personagem, acredito que esse fator irá me incomodar, não gosto muito disso, prefiro a explicar curta (se possível) e clara.
    Enfim, gostei bastante da sua resenha. Desconhecia o autor e essa obra. Obrigado por compartilhar a literatura nacional, ela merece sempre ser explorada.
    Bjs

  2. Olá,
    Já tinha ouvido falar do livro, mas ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre.
    A premissa é bem interessante e sou apaixonada por fantasia, principalmente quando tem toda essa carga de magia e seres únicos.
    O que me deixou meio apreensiva é o fato de você dizer que tem vários personagens com nomes peculiares que você anotou para não se perder. Tenho grande dificuldade com nomes e talvez isso acabe atrapalhando um pouco minha leitura, mas mesmo assim pretendo arriscar.
    Adorei saber suas impressões.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

  3. Oi, achei todo o enredo muito legal. Gosto muito de fantasia e de seres mitológicos, e ambos parecem ter de sobra no livro. Também gostei do fato de ser narrado em terceira pessoa, a impressão que passa é mesmo ótima. Anotei a dica, livros nacionais bons assim devem ser cada vez mais reconhecidos.
    Adorei a resenha, beijos!

  4. Oi, Taísa

    Só tem ebook? Poooxa, fiquei com muita vontade de ler, mas no momento ler ebooks está complicado. Eu gostei muito do enredo, da sombra que vira homem, da criação dos outros três homens, da guerra…parece uma história fantástica e é nacional! Gostei de verdade!!

  5. Olá Taísa! ^^
    Ultimamente ando lendo bastante livros de fantasia e me surpreende que eu ainda não tivesse escutado falar de Os Filhos dos Imortais. Depois de todos os pontos positivos que você apontou acho impossível que os seus leitores, assim como eu, não acessem a página do amazon para conferir e quem sabe adquirir.:D
    Muito obrigada pela dica!!! <3 Adorei!

  6. NO conhecia o livro e meu interesse já foi a partir do título é sinopse. Sua resenha só aumentou o minha vontade de ler. Eu não conhecia, mas me pareceu um belo enredo fantástico, e gostei de saber que é um nacional. Vou procurar lá na Amazon.
    Bjs

  7. Oi!

    Fiquei bem curiosa com o livro. Tenho a sensação também de estar em uma roda, uma fogueira e uma pessoa contando quando há narração em terceira pessoa. Gostei bastante da premissa do livro e suas considerações. Com certeza anotei a dica e é um livro que eu pretendo ler.

    beijos =)

  8. Olá!
    Eu simplesmente amo fantasia e ainda não conhecia essa obra, o que é me parece ser ótima! Fiquei muuuito curiosa sobre a sombra e acho que foi isso que me conquistou totalmente para o livro. Vou procurar ler e depois trago as minhas opiniões para você.
    Beijos.

  9. Olá, tudo bom?
    Então, não curto muito fantasias, mas, essa me deixou curiosa por essa narração em terceira pessoa. Adorei esse sentimento que a narrativa te despertou, de sentir que estava ali ouvindo uma história sobre lendas. Adoro quando um livro faz isso comigo. Não sei se gostaria desse aspecto que o autor teve de usar, de as vezes dar voltas através da narrativa. Mesmo você considerando positivo, não sei se eu gostaria. Adorei a resenha e a sugestão!

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

  10. Oi,tudo bem?
    Mesmo que você veja como uma característica positiva o fato do autor dar muitas voltas com explicações para que elas se tornem plausíveis esse è um ponto que eu não gosto nos livros pois sempre acho que a leitura se torna mais cansativa.
    Em contrapartida adoro livros de fantasia e fiquei curiosa para conhecer mais desse mundo de magia. E por isso pretendo sim dar uma chance ao livro.
    Bjs

  11. Oi Taísa, também costumo me perder quando o livro apresenta vários personagens e já vou me preparar para prestar mais atenção quando começar a leitura deste. Adoro literatura fantástica, e saber que é nacional me anima ainda mais! Abraços

  12. Olá!
    Adorei a premissa desse livro, pois adoro obras de fantasia e a criação dessa parece ter sido genial. Fiquei bem curiosa para saber o que acontece na trama, principalmente depois de ter visto tantos elogios de sua parte. Estou me perguntando como a sombra se manifesta e acontece após isso!
    Claro que anotei a dica.
    Beijos

  13. Enquanto você descrevi o livro, também, imaginei um narrador me contando a história e essa sensação é sempre boa na leitura. Só não gosto muito de tantos seres fantásticos, mas fiquei bem curiosa quanto a este livro.

  14. Ola
    Eu ainda não conhecia a obra ainda, mas fico feliz em conhece-la pois eu sou muito fã do gênero dele. Sobre a capa e achei bem linda, como um bom livro do gênero pede. Sobre ele ser narrado em terceira pessoa foi um ponto positivo da obra! Até mais ver
    Bjs

  15. Olá
    Adorei sua postagem, muito completa por sinal. Eu não conhecia esse título, mas suas palavras despertaram meu interesse, especialmente porque curto esse tipo de ambientação, assim como o gênero. Fantasia me deixa super animada sempre, por isso já pretendo ler, sem dúvidas. Só um detalhe que eu não gosto: da narração ser em terceira pessoa, mas isso é mais gosto pessoal mesmo..
    Beijos, Fer
    http://www.segredosemlivros.com

    1. Olá Fer.
      fico feliz que tenha gostado da resenha. Particularmente eu gosto de narrações em terceira pessoa, mas como você disse, é um gosto.
      Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *