Isso não é um seriado americano, de Ílato Oliveira [Resenha]




“Eu simplesmente não conseguia entender o porquê das pessoas se importarem tanto com a vida dos outros. Ninguém conseguia entender o que se passava em minha cabeça, todos imaginavam que era fácil ser a garota invisível que simplesmente estava ali por estar. Eu estava cansada das pessoas se meterem na minha vida e não perguntarem como eu me sinto ou o que eu quero fazer.” (Trecho do conto Isso não é um seriado americano, de Ítalo Oliveira)

 

Título: Isso não é um seriado americano

Autor: Ítalo Oliveira

Páginas: 39

                                                               Resumo

Isso não é um seriado americanoAlly Thomas é uma garota inteligente, mas completamente invisível aos olhos de seus professores e colegas de classe, e consequentemente é totalmente antissocial. Sua única amiga é Madison Carter, uma das garotas mais populares e apesar do inicio do convívio entre as duas ser apenas por interesse ambas se tornaram grandes amigas. Mesmo conformada em ser a garota invisível da escola, Ally tem vontade de não ser mais a invisível e que as pessoas notassem sua presença.

Apaixonada, ou melhor, fissurada por séries de TV, Ally encontra nos episódios seu refúgio do mundo real passando horas a fio do seu dia assistindo as séries que gosta. Mas tudo muda quando sua série favorita tem o último episódio cancelado, deixando-a abalada. Ela deseja com todas as suas forças que o mundo fosse como sua série favorita, porém ela mal sabe que esse desejo seria realizado e que não será como imagina.

 

Crítica

O conto Isso não é um seriado americano é muito envolvente. O autor cria uma ligação forte entre o leitor e a personagem principal, já que, toda a narrativa parte dos olhos da protagonista, assim nos possibilita conhecer profundamente seus sentimentos e o que passa pela sua cabeça diante de todas as situações.

A história é fantasiosa como se o desejo de Ally se transformasse em um sonho do qual não podia sair e precisava viver cada momento exatamente como imposto a ela. É um conto com muita fantasia envolvida, mas não deixa de mostrar uma realidade vivida por todos os adultos e todos os adolescente: o ser invisível e o ser popular diante dos olhos das pessoas. Na grande maioria das vezes queremos ser notados por todos, principalmente quando estamos na fase da adolescência. Ser reconhecido pelos outros é de grande importância para nossa autoestima e para nos encaixarmos na sociedade.

Se você gosta de histórias com fantasia e que ensinam mais sobre a vida, sem dúvida esse é o conto perfeito para você.

Escrito por: Taísa Ferreira Dias


© 2016, www.salaliteraria.com.br. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *