Deixa-me te amar, de Mari Monni [RESENHA]

Título: Deixa-me te amar

Autora: Mari Monni

Páginas: 274

Ano: 2017

 

Sinopse

Eduardo Müller é o homem perfeito! Lindo, inteligente, bem sucedido e bom de cama. O que mais uma mulher poderia querer? Antes que você pense que esse é mais um livro sobre um lindo e irresistível CEO, esqueça! 

Ele é um romântico incurável, que sonha em ter uma casa barulhenta, uma família grande e a mulher dos sonhos. Acontece que a mulher dos seus sonhos, Laura, é bem mais complicada do que ele poderia imaginar. Mãe solo de uma casal de gêmeos, ela ergueu firmes barreiras que dificultam qualquer relacionamento amoroso.

Só que Eduardo não é qualquer homem, e não desistirá até que ela diga sim. Mas ele não contava com as surpresas do destino e os desafios que ele trará.

Apesar de ser o ponto de vista masculino de “Uma Chance para Amar”, o livro pode ser lido de forma independente. Porém, recomenda-se a leitura da outra obra para uma melhor experiência com a história.

Skoob | Amazon (digital)

 

Minhas Conclusões sobre Deixa-me te amar

Essa resenha não terá um resumo como nas demais. Isso porque, já conhecemos um pouco dos personagens. Em Deixa-me te amar a história de Laura e Eduardo, do livro Uma Chance Para Amar (já resenhamos aqui) é toda contada a partir da visão do romântico Eduardo.

Iniciar uma história que você já sabe como vai terminar pode parecer (e muitas vezes é) frustrante, mas conhecer detalhes ajuda a esclarecer muita coisa e torna tudo mais real. Os detalhes revelados aqui fazem a história ser ainda mais interessante, contagiante e envolvente.

Enquanto na visão de Laura em Uma Chance Para Amar, a autora utilizou uma escrita bastante feminina em Deixa-me te Amar Mari Monni conseguiu trazer a voz e a personalidade masculina. Se em Uma Chance Para Amar Eduardo conquista as leitoras aqui ele termina o serviço 😆 . Eduardo é um personagem muito apaixonado, porém nada clichê e romantizado. Em alguns momentos achei ele um pouquinho machista, mas na maior parte do tempo ele é o cara romântico, cuidadoso e justo em seu relacionamento. Ao mesmo tempo que notamos a sua força para lutar por Laura, vemos suas fraquezas, seus pontos fracos e sua insegurança.

Aqui também é possível conhecer um pouco mais dos filhos de Laura que deixam qualquer um apaixonado, além de enfatizar a grande mulher que é Laura. Karen também aparece aqui, menos do que no primeiro livro, porém com uma participação importante.

A escrita da autora é viciante e em poucas horas finalizei a leitura. Apesar de Eduardo ser super romântico, esse livro é para +18, ok? Superou as expectativas e no quesito hot sem dúvida superou o livro anterior.

A linguagem usada pelos personagens é bem próximo à realidade, sem floreios e palavras bonitinhas que enfeitam a história e a tornam mais fantasiosa. Esse é um ponto que deixa a leitura mais interessante, a escrita mais real e palpável, bem mais próximo do que aconteceria. 

Para quem gosta de livros hot, ou que se aventurar nesse tipo de leitura e não abre mão de um personagem super cativante, recomendo muito esse livro e o anterior também. Não porque é de uma das nossas parceiras, mas porque realmente me prendeu e me conquistou.

 

Sobre a autora

Mari Monni é professora de Inglês, tradutora, revisora e, finalmente, saiu do armário literário. Carioca da gema, porém sem nenhuma afinidade com sua cidade natal, já morou em Dublin e sonha em ter como lar algum lugar frio. Mãe solo desde os 22 anos, tem em sua filha de 5 anos sua melhor amiga e companheira de aventuras na cozinha e passeios de fim de semana.

Os livros sempre fizeram parte de sua vida. Com o incentivo de sua avó, foi alfabetizada aos 3 anos e desde então é apaixonada pela leitura. Sua tia, pessoa com quem tem mais conflitos nesse mundo, sempre patrocinou seu vício literário. Aos onze anos, começou a ler Harry Potter e cresceu com o bruxinho. Enquanto seus amigos queriam Barbie e bicicleta de Natal, ela esperava ansiosamente pelo próximo livro da série.

Começou a escrever pequenas histórias ainda muito nova, porém o número de páginas foi aumentando com a idade. Hoje, aos 28 anos, resolveu criar coragem e correr atrás de seu sonho.

Não tem como escolher um livro para ser “O Preferido”, mas Agatha Christie, Jane Austen, J.K. Rowling e Cecília Meireles, sempre tiveram lugar de destaque em sua estante. Apaixonada por exclamações e fanta uva, busca um lugarzinho nesse universo dos livros.

Ainda não tem prêmios ou livros publicados para mostrar, já que ‘Uma Chance para Amar’ é seu romance de estreia.

 

Participe!

Espero que tenha gostado da resenha. E se você gostou do livro e quer conhecê-lo melhor, você pode adquirir no link abaixo da sinopse. Não se esqueça de conferir a nossa última resenha do livro 2990 Graus: a arte de queimar no inferno, de Adilson Xavier.

Um abraço e até o próximo post. 😉

Escrito por: Taísa Ferreira Dias

© 2018, www.salaliteraria.com.br. Todos os direitos reservados.

2 thoughts on “Deixa-me te amar, de Mari Monni [RESENHA]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *