A Mensageira da Morte, de Vivianne Sophie [RESENHA]



Título: A Mensageira da Morte

Autora: Vivianne Sophie

Páginas: 310

Ano: 2017

Editora: Multifoco

 

“Sentei no último degrau da escada, ouvindo meus tios sussurrarem coisas incoerentes. Ouvi Julian chorar no quarto acima e Kaio dizer algo para mim. Quando Nanná e Cal viraram para me encararem, senti tudo ao meu redor desabar e comecei a me convulsionar freneticamente, sombras entre as árvores, chuva gelada e terra fofa sobre os meus pés, gritos de horror aos meus ouvidos, uma luz muito forte, cheiro de borracha queimada e um estrondo alto. E, por fim, sussurros, vozes em um idioma desconhecido, mas que eu conseguia compreender muito bem o que diziam: eles estão mortos.”

 

Sinopse

Quando finalmente anoiteceu, fiquei um bom tempo encantada com a paisagem coberta de areia e com um céu azul estrelado, iluminado por uma grande lua que nos fitava de forma tímida lá de cima. O tempo parecia que tinha parado, eu nunca havia contemplado tamanha beleza e também nunca me senti tão pequena perante a vastidão do universo. Eu não acreditava nas forças sobrenaturais há um mês, mas agora tinha certeza que havia algo maior regendo nosso universo, havia uma energia no ar que tinha vida própria e nós éramos apenas parte do cenário.”

 

 

O mistério está no ar

 

 

Alana Price nunca imaginou que sua vida se tornaria tão complicada. Uma cidade encoberta por brumas, assassinatos esporádicos que estão sempre próximos a ela. E uma voz sussurrando em seu ouvido, incitando-a desejar. Quando uma maldição recaí em sua vida, só há uma saída para fugir dela: a morte. Percorrendo vários lugares do Egito, Alana enfrentará muitos desafios, tumbas egípcias, templos de areias e várias noites do deserto, é só o começo da sua jornada por redenção.

Skoob | Comprar

 

Resumo

O livro se passa em dois tempos. Primeiro somos levados ao Egito no século VI, onde conhecemos Zara, uma moça que supostamente é detentora de poderes demoníacos causando a morte de muitas pessoas e de cidades inteiras. A sociedade do Ankh logo decide acabar com essa situação capturando Zara para um ritual, a mumificando e depois todos os presentes cometem suicídio no local para manter o segredo da existência de Zara muito bem escondido.

No segundo momento somos transportados para Londres no ano de 2014. Ali conhecemos Alana e Julian Price, dois irmãos que passam um tempo com os tios enquanto seus pais, mais uma vez, estão no Egito trabalhando com o que tanto amam, a arqueologia. Os irmãos, mas principalmente Alana, ficam triste com a ausência dos pais, pois essa não era primeira vez que acontecia de serem deixados com os tios. Os pais de Alana e Julian eram bons para seus filhos e sempre lhes davam atenção e carinho quando estavam em casa, mas o trabalho deles consumia muito o tempo que poderiam ter com seus filhos. Inesperadamente chega a notícia que durante o trabalho os pais de Alana e Julian faleceram e agora a vida dos dois mudará completamente.

Para a surpresa de Alana seus pais deixaram um testamento pedindo que ela fosse morar em Winscoin com sua avó e seu irmão Julian deveria permanecer com seus tios em Londres. Mesmo não gostando da ideia, por ser de menor e Julian também, ela não tinha o que fazer a não ser aceitar a situação.

Dois anos depois Alana continua com sua avó em Winscoin, porém após a morte dos pais uma série de pesadelos a tem atormentado e a depressão começou a tomar conta da vida da garota a impedindo de viver bem socialmente, sendo assim ela precisou continuar seus estudos em casa. Agora Alana se sente mais forte e decide completar seu último ano na escola. Lá ela conhece James, o filho da prefeita e começa a descobrir a triste história da namorada do garoto que foi morta a facadas e encontrada jogada na piscina da escola.

Mesmo não querendo ser notada Alana chama a atenção de Missie e suas amigas, garotas esnobes e nada amigáveis da mesma escola. Em um momento sozinha, Missie e suas amigas jogam Alana na piscina e a prende na escada deixando-a sozinha na água gelada. Com medo Alana fica desesperada e maior é o seu susto quando percebe que ao seu lado encontra-se o espírito da namorada de James, Louise, que insiste que Missie precisa pagar pelo que ela fez com Alana. Desesperada, aflita com toda aquela situação e sem saber se isso realmente estava acontecendo, Alana acaba concordando e Louise desaparece da piscina.

Alana consegue sair da piscina com ajuda de James, que cada vez mais se torna mais amigo dela. Mas neste momento a vida de Alana começa a ficar muito mais complicada, pois Missie é esquartejada misteriosamente e aparece para Alana, assim como Louise também havia aparecido. Outro assassinato acontece tempos depois e Alana sente que alguma coisa está ligada a ela. Com ajuda do diretor da escola, Logan, Alana descobrirá que ela tem muito mais a ver com tudo do que ela imagina. E a história está apenas começando.

 

Minhas Conclusões Sobre A Mensageira da Morte

É quase impossível resenhar esse livro e não acabar soltando um spoiler para vocês. A história é muito bem estruturada pela autora e te engana em cada capítulo. Você acha que já solucionou o caso? Leia mais um pouco… E aí, muda tudo e o que você pensava ser já não é!

Os capítulos são carregados de um clima pesado, como se você vivesse através da personagem, já que ela está saindo de uma depressão após a perda dos pais. Muitas coisas estranhas acontecem com Alana ao longo da história e as cenas presenciadas pela personagem são de arrepiar! Quando olhei a capa do livro (que é maravilhoso, diga-se de passagem) pensei que seria mais voltado para a fantasia, ainda mais se tratando de histórias místicas. Porém, meu caro leitor, são tantas cenas com suspense e terror que minha ideia sobre o livro mudou totalmente!

Eu adoro livros com essa pitada de medo, suspense e aflição de como o personagem vai terminar. A história tem vários pontos fortes que amarram o enredo e o deixam complexo, mas não difícil de entender. E quando o livro chegar ao fim você ficará tipo: como assim? E agora? Oi? Não acredito! Quero o próximo! Preciso do próximo!

Os personagens são bem destacados, com características marcantes e próprias. Surpreendem o leitor a cada minuto. Mas a Alana foi a personagem de que fato me chamou a atenção (o Logan também, mas ainda nem tanto), pois o tempo todo eu vi de fato uma garota imersa em vários problemas, mas mesmo com toda a dificuldade que já passou ela consegue força de não sei onde para continuar. Não concordo com o que ela faz mais para frente na história (não posso contar o que é), mas também não sei se ela teria escolha melhor.

O livro ganhou meu coração e um espaço na minha lista de livros que adoro e estou ansiosa para ler a continuação. Se você gosta de livros com aquele suspense e aquele toque de terror, mas sem perder toda a fantasia envolvida então você deveria dar uma chance para o livro da Viviane Sophie. Você não vai se arrepender.

 

Participe!

Espero que tenha gostado da resenha. Se gostou do livro e quer conhecê-lo melhor, você pode adquirir nos links abaixo da sinopse. Se quiser conhecer mais sobre a autora, você pode ver o cantinho que criamos para ela aqui no blog. Deixe nos comentários a sua opinião e contribua com crescimento do blog, agregando sua visão sobre a história.

Livros precisam ser lidos, relidos e discutidos.

Aproveite e assine o nosso BOLETIM, localizado na lateral do site e fique por dentro das novidades aqui do blog. Não se esqueça de conferir nossa última resenha e do SORTEIO do livro Mais Perto do Coração, Renata S. Tourinho.

Um abraço e até o próximo post. 😉

Escrito por: Taísa Ferreira Dias



© 2017, www.salaliteraria.com.br. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *