Entrevista com o autor – Renata R. Corrêa

Olá meus queridos leitores! Adoro este post, que de vez em quando faço para vocês. A Entrevista Com o Autor é um espaço que criei aqui no blog para que vocês possam conhecer um pouco dos autores, principalmente os nacionais. E hoje o nosso destaque é a querida Renata R. Corrêa, nossa parceira e autora do livro Contra Todas as Probabilidades. A resenha do livro sai essa semana aqui no blog e você não pode perder!

Conheça um pouco mais a obra da Renata e depois confira a entrevista!

 

Contra Todas as Probabilidades

A vida profissional de Ana, uma jovem e solitária decoradora de interiores, órfã de pai e mãe, estava ótima, já sua vida pessoal andava de mal a pior. Até que um certo dia, após ouvir uma bela canção de amor no rádio, começou a se sentir diferente, quando teve um pressentimento de que sua vida estava prestes a mudar, como se aquela melodia, cantada por uma incrível voz rouca, tivesse tocado seu coração. Ela se apaixona então, platonicamente, pelo músico Marcus, o vocalista da banda que tocava na rádio, e acaba o conhecendo de uma forma inusitada. Depois desse encontro, sua vida nunca mais será a mesma.
Contra todas as probabilidades faz referência à improbabilidade da história de amor entre Ana e Marcus, por viverem em realidades diferentes, cidades diferentes, estarem envolvidos em relações diferentes e, mesmo assim, unirem seus corações. É uma história bonita de amor, de dor, de sofrimento, mas principalmente de aprendizado e de recomeços. O livro inspira esperança porque permite ao leitor acreditar que tudo pode melhorar desde que não se desista, mesmo contra todas as probabilidades.

Compre aqui.

Entrevista

 

Fale um pouco sobre você para que nossos leitores possam te conhecer melhor.

Oi pessoal! Meu nome é Renata, faço 36 anos agora em março, sei que vai parecer muito para alguns, mas não me sinto velha e adorei chegar na casa dos trinta! Sou formada em Medicina pela Universidade Federal de Uberlândia e tenho Residência Médica em Oftalmologia. Escrevo desde que era bem menina, mas somente em 2014 escrevi meu primeiro romance, que aliás foi o “Contra todas as probabilidades”, que depois de algum tempo revisei e o reescrevi todo, mudando a narrativa de terceira para primeira pessoa. Sou super romântica e muito emotiva, uma verdadeira manteiga derretida. Sou casada e tenho dois filhos gêmeos, um casalzinho, que está completando um aninho agora no final de fevereiro. Tenho um blog, o renatacorreaescritora.blogspot.com.br, já me aventurei a gravar alguns vídeos para meu canal do Youtube, o Renata R. Corrêa, mas faz tempo que não gravo nada. Depois do meu primeiro romance não parei mais de escrever. Meu segundo romance, “As coisas não são bem assim” será publicado pela Editora Pandorga no final deste semestre.

 

Qual foi sua inspiração para escrever Contra Todas as Probabilidades?

Pensei em escrever esta história quando comecei assistir a reality shows musicais e comecei a perceber como as mulheres ficavam enlouquecidas pelos cantores, mesmo aquelas mais adultas. Um belo dia pensei na história, estava com um tempo livre, então me sentei em frente ao computador e comecei a escrever, de repente o primeiro capítulo estava pronto.

 

Conte um pouco sobre os personagens.

Eu quis escrever personagens que soassem bem reais, pessoas comuns. A protagonista Ana é uma jovem solitária. Ela ficou órfã de pai e mãe na infância, era filha única e foi criada pelos avós, que faleceram quando ela estava na faculdade. Ela ficou realmente sozinha no mundo, não fosse por suas duas melhores amigas, amigas desde a infância, Carol e Amanda, sua vida ainda seria mais vazia. Ana é esforçada e acabou se tornando bem sucedida na sua carreira, ela é decoradora de interiores, mas seu grande sonho é encontrar um amor verdadeiro, um companheiro para a vida e construir uma família de novo.

Marcus é um jovem músico supertalentoso, ele compõe e toca diversos instrumentos e é o vocalista de uma banda que vence um reality show musical e depois disso começa a fazer um sucesso estrondoso país a fora. Marcus tinha uma namorada, Fabiana, que não consegue suportar a nova rotina de vida dele e acaba terminando o namoro de muitos anos por telefone, enquanto ele estava numa turnê com a banda. Ele fica arrasado, mas aos poucos vai percebendo que não a amava tanto assim. Ele é jovem, bonito e anda arrasando os corações da mulherada, mas também tem um sonho de encontrar uma companheira, alguém que queira dividir a vida com ele.

 

Quanto tempo durou a produção deste livro? E como foi a experiência?

A primeira versão do livro foi escrita muito rapidamente, em cerca de 30 dias. Depois dei uma revisada e decidi compartilhar o livro no Wattpad, ainda em terceira pessoa. Ele ficou lá por cerca de 2 anos e teve mais de 21 mil leituras, então no ano passado resolvi que era hora de dar um rumo para minha carreira de escritora, percebi que precisava me profissionalizar, entrar no mercado, já que escrever é uma das coisas que mais gosto de fazer. Então enviei o livro para uma análise crítica e foi quando foi me sugerido mudar a narrativa para a primeira pessoa! Pensem no tamanho do trabalho! Mas não me assustei e decidi encarar o desafio, que acabou sendo bastante proveitoso. Depois de reescrever todo o livro ele foi revisado e decidi publicá-lo no Amazon. Um mês depois encomendei uma pequena tiragem impressa dele. A experiência toda está sendo maravilhosa! Acho que tudo está acontecendo no momento certo!

 

Para você, qual a trilha sonora perfeita para acompanhar Contra Todas as Probabilidades?

O livro foi escrito ao som de Adele e Bon Jovi, e quem ler irá perceber isso, pois tem algumas citações dessas músicas no texto. Mas depois de lançá-lo acabei me dando conta que as músicas do Tiago Iorc combinam muito com os personagens! Até fiz um post em meu blog com os links de vídeos no youtube de músicas que para mim seriam a trilha sonora perfeita. Confiram!

 

Para alguns escritores, hoje é muito difícil publicar um livro. Você encontrou alguma dificuldade para publicar sua obra?

É muuuuito difícil encontrar uma editora que queira publicar um autor estreante. Eu enviei o original de “Contra todas as probabilidades” para umas dez editoras e só recebi “nãos”, minto, algumas nem se deram ao trabalho de responder. Mas eu até entendo a lógica das editoras. Produzir um livro é muito caro, só as livrarias cobram 50% do preço de capa para vender um livro, fora todos os outros custos: revisão, diagramação, capa, divulgação, distribuição e os direitos autorais, que são pagos com uma porcentagem do preço de capa para o autor. Então as editoras não estão dispostas a arriscar, pelo menos não as tradicionais, que não cobram pela publicação. Entretanto, hoje em dia existem muitas editoras que trabalham com uma publicação compartilhada, o autor paga uma parte dos custos e a editora a outra parte. Meu segundo romance será publicado numa edição compartilhada com a Pandorga. É caro para o autor, mas é um investimento para quem realmente quer entrar no mercado e começa a se deparar com a dura realidade.

 

Como a literatura passou a fazer parte da sua vida e como ela influenciou você na criação de seus livros?

Eu amo ler! Sou uma leitora voraz, mas confesso que a autora que mais marcou minha vida e mudou o meu modo de ver a escrita foi Clarice Lispector. Conheci seus textos aos 15 anos de idade, no colegial, por influência de uma professora de Literatura. Depois de ler Clarice comecei a escrever cada vez mais. Hoje acho que tudo que leio, que assisto e que vivo e vejo influencia minha escrita.

 

Além de escritora, você tem outra profissão ou se dedica exclusivamente ao seu trabalho como escritora?

Trabalho o dia todo como médica oftalmologista, porque como todo mundo tenho contas para pagar e ainda não dá para viver da escrita. Me dedico à escrita à noite e quando tenho um tempinho livre nos finais de semana, quando meus filhos estão dormindo.

 

Perguntas rápidas:

Um livro: A hora da estrela, de Clarice lispector

Um autor: Clarice Lispector

Uma música: I’ll be there for you (Bon Jovi)

Uma boa lembrança: o sorriso dos meus filhos

Um personagem: Poliana, do livro “Poliana”, de Eleanor H. Porter

Um filme inesquecível: Ghost

Um hobby: tocar violão

Um lugar: minha casa

 

Gostaria de dizer algo mais para seus leitores?

Leiam sempre. Leiam sem presa, com prazer e aproveitem esses momentos! Nunca desistam dos seus sonhos. Eu escrevo sobre o amor, mas principalmente sobre esperança e quem me acompanhar, perceberá isso em meus livros. Eu vim de uma família pobre, do interior de Minas Gerais e sempre tive muitos sonhos. Todos pareciam grandes demais, impossíveis e nem sei dizer quantas vezes ouvi isso, mas nunca deixei me abater, lutei pelo que eu queria e aos poucos fui conquistando meus sonhos! Acredito que nossos sonhos nos movem. Por isso desejo que sonhem alto! E que realizem seus sonhos! Quero deixar um convite para conhecerem meu romance “Contra todas as probabilidades” e para darem uma espiadinha em meu blog, curtirem minha Fanpage no Facebook e participarem do meu grupo de leitores. Sejam todos muito bem vindos! Obrigada pela paciência de lerem esta entrevista. Obrigada Taísa pelo apoio e pela parceria. Sucesso com o blog.

 

 

Renata dos Reis Corrêa nasceu em 04/03/1981, mora em Uberlândia-MG com o marido e seus dois filhos gêmeos (um casalzinho). É médica oftalmologista por formação e uma apaixonada pela escrita, pelas histórias de amor e principalmente pelos finais felizes. Uma romântica incorrigível! Escreve em seu blog renatacorreaescritora.blogspot.com.br e já escreveu quatro romances (ainda inéditos), sendo que “Contra todas as probabilidades” é seu romance de estreia. Seu segundo romance “As coisas não são bem assim” sairá pela Editora Pandorga no final do primeiro semestre de 2017.

 

Conheça melhor a autora aqui.

 

Escrito por: Taísa Ferreira Dias

 

© 2017, www.salaliteraria.com.br. Todos os direitos reservados.

37 thoughts on “Entrevista com o autor – Renata R. Corrêa

  1. Não conhecia a autora nem seu livro…Apesar de parecer uma bela história, não faz muito meu estilo de leitura…

    E gostei da animação da autora com os 30 anos dela, ahah! Também sou assim, idade é só mais un numero e as vezes nem lembro que já atingi essa faixa também!

    Parabéns pela entrevista, gostei muito de conhecer mais sobre a Renata e suas opiniões. Ainda não li nada da Clarice Lispector (pois é, pois é), mas conheço alguns dos trabalhos dela e sei que é uma excelente inspiração.

    Boa sorte À autora!

    Abraços!
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com

  2. oi, adorei conhecer a renata, parece uma escritora muito dedicada e adorei saber que ela além de tudo é oftaumo. Bacana que ela publicará com a pandorga, e já gostei das trilhas sonoras que ela se inspirou para o livro. Espero ler a obra.

  3. Olá!
    A Renata é simplesmente um amor! Eu li esse seu romance há algum tempo atrás e fiquei apaixonada, sua escrita é muito gostosa e nem parece que se trata de uma autora estreante. Desejo muito sucesso na publicação do próximo livro, e é claro que vou conseguir a minha cópia também.
    Beijos.

  4. Ficou bem legal a entrevista! Adorei o fato de ela ter tido a humildade de procurar orientação a respeito do livro e ter se dedicado depois a esse trabalho enorme de mudar tudo da terceira para a primeira pessoa, não consigo nem imaginar, deve ter sido bem complicado. Este primeiro livro dela não chamava a minha atenção, mas agora é provável que eu leia pela simpatia que a autora me despertou.

  5. Olá!
    Não conhecia a autora e suas obras, mas fico feliz quando me deparo com novos autores (mesmo não sendo novos na carreira)pra ficar por dentro das novidades. E mais, adoro quando um blog dá esse apoio aos nossos escritores, é tão difícil de ser reconhecido mesmo na própria terra. Gostei da postagem, parabéns!
    Abs
    Ni
    Cia do Leitor

  6. Olá!
    Nossa, que autora mais querida!
    Ainda não li o livro dela, mas gostaria muito, pois já li impressões positivas dele. Gostei de saber que ela é médica. Juro que não consigo imaginá-la conciliando essas duas profissões que exige tanto. Achei bem bacana o recado que ela deixou para os leitores e acho que nós precisamos levar isso isso para sempre.
    Beijos

  7. Oi.
    Eu não conhecia a obra ou a autora.
    Tenho que admitir que não me interessei pelo livro ao ler a sinopse,mas me encantei por ele quando a autora falou sobre os personagens e o processo de escrita dela (já estou seguindo a página dela no face).
    Adoro quando os autores falam sobre o processo de publicação. Todos falam que é difícil, mas raramente entram em detalhes.
    Pretendo ler o livro.

  8. Essa autora é um amor, e esse livro é muito bom! Confesso que fico agradecida por esse livro ter sido mudado para primeira pessoa porque eu não me dou bem com livros em terceira, então poderia acabar não aproveitando tanto quanto gostei. E é uma pena que ainda seja tão difícil para as editoras apostarem em novos autores e autores nacionais, mas já estou ansiosa para conferir a nova obra na Pandorga e espero amar ainda mais do que o primeiro dela <3 Amei a entrevista!
    Um beijo
    http://www.brookebells.com

  9. Oi.

    conhecia a autora pelo livro, já o tinha visto, mas agora não me recordo onde. Gosto muito dessas entrevistas, pois posso conhecer mais dos autores que conheço ou acompanho o trabalho.

  10. É incrível como o wattpad entrou definitivamente para a vida dos autores. Olhando um livro pronto nem imaginamos todo o trabalho do autor por trás dele, como por exemplo reescreve-lo inteiro e mudando a narrativa. Obrigada por apresentar mais esta autora.
    Bjs

  11. Olá!
    Adorei conhecer a Renata, o legal das entrevistas com os autores é saber um pouquinho mais sobre a história por trás dos livros. Ela parece ser um amor de pessoa, não deve ser fácil conciliar tudo e ainda arrumar tempo pra escrever, fiquei admirada. Muito sucesso pra autora <3
    Beijos,

    Luana

  12. Boa tarde!
    Não conhecia a autora, então essa entrevista foi ótima para conhecer não só a obra, mas um pouco mais dela também.
    Fiquei bem interessada na trama, como eu eu ainda não conhecia esse livro? Achei a capa linda.
    Não sabia que a Pandorga tinha esta forma de publicação. Espero que a autora tenha bastante sucesso!
    beijos

  13. Olá!! 🙂

    Eu não conhecia a autora ou o sem livro “COntra todas as probabilidades”, mas ainda bem que publiaste esta conversa come ela! 🙂

    Bem, gostei de saber que a inspiração para a obra veio de reality shows e desse impulso, assim como que a autora e ainda uma leitora voraz! 🙂

    Boas leituras!! 😉
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

  14. Sempre acho esses espaços pra conhecer os autores muito bons. Me identifico com a Renata pois tbm sou escritora e tbm preciso passar meu livro para primeira pessoa!!!! Sim, realmente é muito difícil publicar no Brasil, o mercado é acirrado! Assim como ela tbm preciso manter outra profissão pois não está dando pra viver só da escrita….. muito prazer em cobgece-la, Renata! Gostei de seu livro ter uma Fabiana! Hihi… bju

  15. Não conhecia a obra e muito menos a autora, mas me senti tão intimo dela ao ler a entrevista, temos muitas coisas incomum, também moro em Minas Gerais, já escrevi um livro (não publicado) que a protagonista era órfã, entre outros momentos que encontrei ao ler a entrevista. Gostei muito da sinopse do livro dela e a visão dela em relação ao mercado literário, sei como é difícil, tenho amigos que lutam com isso todos os dias, mas eu te recomendaria ficar no Wattpad, muitos autores estão sendo resgatados por grandes editoras através de lá, ainda mais você com um livro de 21 mil leituras. Adorei conhecer a autora, adorei a entrevista e aguardo a resenha! ♥

    → desencaixados.com

  16. Oi! Adorei a entrevista.
    Acho muito legal conhecer a pessoa que está por trás de uma grande história, e até me pareceu que pela personalidade romântica e fofa da autora, os personagens possuem traços parecidos (pelo menos é assim que imaginei rsrs).
    Muito sucesso, Renata!
    Vou anotar o título dos livros e aguardar sua resenha, Taísa. Beijo :*

  17. Oi, tudo bom?
    Que bacana! Adorei o “papo” com a Renata!
    Eu tenho uma amiga que também está tentando publicar um livro e é bem difícil mesmo, então adorei a dica. Parabéns pela tripla ação o tempo inteiro! Mãe, escritora e doutora! Parabéns ao blog pela ótima entrevista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *