Lidos do Mês de Março [2018]

Olá leitores do Sala Literária! Faz um bom tempo que não faço a minha listinha dos lidos do mês para vocês, que na correria acabava passando e quando dava por mim já estávamos no final do mês.

Porém, vim trazer para vocês esse mês um resumo das minhas leituras. Todas se transformaram em resenhas aqui no blog e no final de cada resumo sobre o livro eu deixo o link para vocês, ok?

 

Pequenas grandes mentiras, de Liane Moriarty 

Depois do sucesso de O segredo do meu marido, a autora australiana Liane Moriarty apresenta um livro ousado sobre as perigosas meias verdade que contamos a nós mesmos para sobreviver.
Com muita bebida e pouca comida, o encontro de pais dos alunos da Escola Pirriwee tem tudo para dar errado. Fantasiados de Audrey Hepburn e Elvis, os adultos começam a discutir já no portão de entrada, e, da varanda onde um pequeno grupo se juntou, alguém cai e morre.
Quem morreu? Foi acidente? Se foi homicídio, quem matou?
Pequenas grandes mentiras conta a história de três mulheres, cada uma delas diante de uma encruzilhada.
Madeline é forte e decidida. No segundo casamento, está muito chateada porque a filha do primeiro relacionamento quer morar com o pai e a jovem madrasta. Não bastasse isso, Skye, a filha do ex-marido com a nova mulher, está matriculada no mesmo jardim de infância da caçula de Madeline.
Celeste, mãe dos gêmeos Max e Josh, é uma mulher invejável. É magra, rica e bonita, e seu casamento com Perry parece perfeito demais para ser verdade.
Celeste e Madeleine ficam amigas de Jane, a jovem mãe solteira que se mudou para a cidade com o filho, Ziggy, fruto de uma noite malsucedida.
Quando Ziggy é acusado de bullying, as opiniões dos pais se dividem. As tensões nos pequenos grupos de mães vão aumentando até o fatídico dia em que alguém cai da varanda da escola e morre. Pais e professores têm impressões frequentemente contraditórias e a verdade fica difícil de ser alcançada.
Ao colocar em cena ex-maridos e segundas esposas, mãe e filhas, violência e escândalos familiares, Liane Moriarty escreveu um livro viciante, inteligente e bem-humorado, com observações perspicazes sobre a natureza humana.

Resenha | Skoob | Amazon (e-book) | Amazon (Físico)

 

O primeiro livro da minha leitura do mês de março foi Pequenas Grandes Mentiras. Iniciei a leitura bem no finalzinho de fevereiro, mas a maior parte da leitura foi feita em março. Ele já estava na minha lista de leituras desde o ano passado, mas através do Lendo com Livros & Fuxicos, da Paola Alexandra tive um incentivo para começar a leitura.

Um dos livros que mais me chamou a atenção esse ano, conta a história de 3 mulheres. Madelaine, uma mulher forte, super animada e amiga que está passando pela insegurança de perder sua filha adolescente para o ex-marido. Celeste, que aparentemente tem uma vida perfeita com dois filhos, um marido que a ama imensamente, uma casa maravilhosa e uma vida luxuosa. E Jane, uma mãe solo que acaba de se mudar para a pequena cidade. As três acabam envolvidas em um assassinato e ao longo do livro a autora conta toda a história dos meses anteriores até culminar no fatídico dia da morte. Além disso a autora mantém o mistério de quem teria sido morto durante todo o livro.

 

Falando o mais rápido que posso, de Lauren Graham

A estrela Lauren Graham dá um presente aos fãs. Em “Falando o mais rápido que posso”, a intérprete da eloquente e amada Lorelai Gilmore faz uma retrospectiva da sua vida e compartilha histórias engraçadíssimas sobre amadurecimento, o início de sua carreira de atriz e, anos depois, como é sentar em seu trailer no set de Parenthood e se perguntar “Será que eu, hmmm, cheguei lá?”.

Ela também fala abertamente sobre os desafios e as cobranças de ser uma mulher solteira em Hollywood e conta histórias divertidíssimas, como, por exemplo, a vez em que pediram a ela que fizesse um teste para um papel com a própria bunda. Finalmente, Lauren encara uma épica maratona de Gilmore Girls e relembra como foi gravar cada ano da série original e o que significou para ela voltar a interpretar, nove anos depois, uma de suas personagens preferidas.

Além de trazer fotos e trechos do diário que Lauren manteve durante as gravações do reboot “Gilmore Girls: Um Ano para Recordar”, este livro é como uma noite agradável em casa batendo papo com sua melhor amiga, rindo, contando muitas histórias e – é claro – falando o mais rápido que você puder.

Resenha | Skoob | Amazon (e-book) | Amazon (Físico)

 

Conheci o trabalho da Lauren (e acredito que a maioria das pessoas também) através da série Gilmore Girls e depois de ter visto algumas entrevistas dadas por ela e uns bons elogios sobre seu livro, fiquei curiosa. Para quem acompanha o trabalho da atriz esse livro, sem dúvida, é muito bom e para quem quer conhecer um pouco sobre os bastidores da série também. De um jeito descontraído e um pouco Lorelai de ser, Lauren conta sobre sua história para chegar onde chegou, fala sobre suas incertezas e inseguranças, fala de momentos hilários de sua vida e muito mais. Foi uma leitura muito divertida e deu aquela saudadezinha da série.

 

Depois de você, de Jojo Moyes

Com mais de 5 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, Como eu era antes de você conta a história do relacionamento entre Will Traynor e Louisa Clark, cujo fim trágico deixou de coração apertado os milhares de fãs da autora Jojo Moyes.
Em Depois de você, Lou ainda não superou a perda de Will. Morando em um flat em Londres, ela trabalha como garçonete em um pub no aeroporto. Certo dia, após beber muito, Lou cai do terraço. O terrível acidente a obriga voltar para a casa de sua família, mas também a permite conhecer Sam Fielding, um paramédico cujo trabalho é lidar com a vida e a morte, a única pessoa que parece capaz de compreendê-la.
Ao se recuperar, Lou sabe que precisa dar uma guinada na própria história e acaba entrando para um grupo de terapia de luto. Os membros compartilham sabedoria, risadas, frustrações e biscoitos horrorosos, além de a incentivarem a investir em Sam. Tudo parece começar a se encaixar, quando alguém do passado de Will surge e atrapalha os planos de Lou, levando-a a um futuro totalmente

Resenha | Skoob | Amazon (e-book)Amazon (Físico)

 

Anos após sofrer com o livro Como eu era antes de você e o terceiro livro ser lançado tive coragem de dar uma chance a Jojo Moyes. Inicialmente, do meu ponto de vista, Depois de você seria completamente desnecessário para qualquer um. Mas a autora me surpreendeu. 

Depois da morte de Will, Lou está morando sozinha em um apartamento nada aconchegante, trabalhando em um bar que fica em um aeroporto e ainda não superou a morte de Will. Após cair do terraço do prédio e ter que ficar com sua família por um tempo, Lou é “obrigada” a participar de um grupo de terapia de luto. Ela passa a ter que lidar cara a cara com todo o sofrimento e ainda é surpreendida pelo passado de Will. Não que Depois de você tenha superado Como eu era antes de você, mas foi um livro necessário para acompanhar o crescimento da personagem e como ela consegue (ou não) superar a morte de alguém que lhe foi tão importante.

 

Jogador nº 1, de Ernest Cline

Cinco estranhos e uma coisa em comum: a caça ao tesouro. Achar as pistas nesta guerra definirá o destino da humanidade.
Em um futuro não muito distante, as pessoas abriram mão da vida real para viver em uma plataforma chamada Oasis. Neste mundo distópico, pistas são deixadas pelo criador do programa e quem achá-las herdará toda a sua fortuna.
Como a maior parte da humanidade, o jovem Wade Watts escapa de sua miséria em Oasis. Mas ter achado a primeira pista para o tesouro deixou sua vida bastante complicada. De repente, parece que o mundo inteiro acompanha seus passos, e outros competidores se juntam à caçada. Só ele sabe onde encontrar as outras pistas: filmes, séries e músicas de uma época que o mundo era um bom lugar para viver. Para Wade, o que resta é vencer – pois esta é a única chance de sobrevivência. A vida, os perigos, e o amor agora estão mais reais do que nunca.

Resenha | Skoob | Amazon (e-book) | Amazon (Físico)

 

Li Jogador nº 1 pois ia sair no cinema e vi muitos comentários positivos. Como adoro a cultura dos anos 80 e o mundo dos jogos imaginei que seria uma boa leitura. O livro se tornou um dos meu favoritos. Mesmo que você não entenda tudo sobre a cultura anos 80 e sobre jogos é completamente possível que você se envolva com a história.

Basicamente a história gira em torno do concurso para encontrar o Easter Egg que o falecido James Halliday deixou escondido dentro da sua plataforma de jogos, a Oasis. Aquele que passar pelos enigmas, passar pelos três portões e encontrar os Easter Egg primeiro será o ganhador de toda a fortuna de Halliday e terá todo o controle da Oasis.

 

Participe do blog!

Bem, essas foram as minha leituras do mês de março. Espero que tenha gostado dos livros. Se você já leu algum deles me conta aqui nos comentários o que acho sobre o livro.

Um abraço e até o próximo post!

 

Escrito por: Taísa Ferreira Dias

© 2018, www.salaliteraria.com.br. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *